ARQUIVO

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Bio-impressão, a impressão em 3D de órgãos humanos

Você pode ter ouvido falar que a impressão em 3D é capaz de imprimir órgãos humanos. Mas essa tecnologia permitirá ainda muito mais. Como a criação de um novo órgão humano. Isso mesmo, um órgão não existente em nosso corpo, mas que poderia auxiliar diversas funções. Quem afirma é o Dr. Ibrahim Ozbolat, professor assistente de engenharia mecânica e industrial e co-diretor da University of Advanced Manufacturing Technology Group de Iowa.
bio impressao.png

Ozbolat esclarece que um órgão complexo como o coração não poderia ser impresso, porém, um novo órgão pode ser criado substituindo o marcapasso, por exemplo. Este equipamento é instalado no coração e necessita de troca de baterias periodicamente, o que requer nova cirurgia. Com a tecnologia de bio impressão, poderá ser criado um novo órgão que vai gerar a eletricidade necessária para impulsionar os batimentos cardíacos. Ele pode ser reconhecido pelo corpo humano como parte do sistema e não como um “invasor”. A previsão é de que em 10 anos possam ser produzidos órgãos existentes e os novos órgãos, com segurança.

bio-printer pele.jpg

As benesses da bio impressão, já são criadas e testadas há algum tempo. Segundo o site 3ders.org, Ozbolat lidera uma equipe de estudantes e pesquisadores do Centro de interface do usuário para Computer Aided Design, que está usando a tecnologia de impressão 3D para explorar as possibilidades de imprimir tecido humano real. "Estamos usando células vivas como o nosso material de base para construir algo em 3D", disse Ozbolat. O sistema é complexo e prevê a impressão camada a camada dos vasos sanguíneos e da rede vascular. Atualmente, a equipe está trabalhando em uma cura para o diabetes. "Uma das atividades de pesquisa mais promissoras é bio-impressão de um órgão sensível à glicose no pâncreas que pode ser cultivado em um laboratório e transplantados em qualquer lugar dentro do corpo para regular o nível de glicose no sangue", diz Ozbolat.